Serviços Conectados

Rádio

Followers

Link-me

Postagens populares

Publicidade

Tecnologia do Blogger.
I made this widget at MyFlashFetish.com.

A Importância da Psicologia e da Religião na Vida do Ser Humano

Postado por Psicologa Fernanda Nascimento sábado, 10 de março de 2012



O homem é ser biopsicossocial, e necessita do papel da religião em sua vida psíquica.

A palavra religião vem do latim religio, derivado de religare, “atar”, “ligar”, podendo ser interpretada como o laço que une o homem à divindade.


Na maioria das sociedades, o papel da religião é explicar os conteúdos existenciais do ser humano, tentando obter respostas às perguntas que não possuem fundamento, como: de onde viemos, o que estamos fazendo aqui e para aonde vamos depois da morte.

Psicanaliticamente falando, a religião é uma neurose obsessiva da humanidade, tal como a neurose obsessiva da criança, que surge a partir do complexo de Édipo (conceito fundamental da psicanálise), caracterizado por sentimentos ambivalentes de amor e hostilidade existentes no relacionamento entre pai e filho.
Freud afirma que, a necessidade que civilizações possuem em controlar os instintos e impulsos dos seus indivíduos estabelecendo uma ordem moral, foi utilizada para difundir as religiões, pois aparentemente as leis divinas eram e continuam sendo muito mais sólidas e poderosas do que as leis humanas. Deste modo, passa-se a obedecer aos preceitos da sociedade devido o temor do castigo pela ordem divina.

Sempre existiram muitos autores e pensadores que demonstraram suas visões sobre religiões, mas o estudo científico das religiões iniciou-se no século XIX.

Analisando pelo lado do estudo científico, os argumentos apresentados por Freud possuem um teor crítico com relação à origem, desenvolvimento e manutenção das idéias religiosas, mas sempre apresentados de maneira objetiva e direta, enquanto Jung estuda a religião de maneira enigmática com certo toque de romantismo, admitindo a existência de um Deus interno, não materializado, que não significava a existência de um criador autônomo como a grande maioria das religiões alegam.

No aspecto filosófico, Osho, filósofo indiano que sempre se dedicou a questionar os dogmas políticos, sociais e religiosos da sociedade, adepto da meditação zen, afirmava que existe uma religiosidade sem necessariamente precisar existir a religião e o conceito de Deus, podendo haver espiritualidade apenas por uma filosofia moral, um estado de consciência livre, que não é condicionada pela mente, ou seja, não se acredita no que as crenças forçam a acreditar, mas sim o que sua consciência deseja crer.

Uma das problemáticas estudadas foi o fato das religiões, após tanta evolução cultural, tecnológica e científica, ainda exercerem um papel onipotente e essencial na vida psíquica dos indivíduos.

Os crentes, na definição literal da palavra – aqueles que crêem, parecem se unir a uma religião por vínculos afetivos, de maneira que nunca iriam permitir que sua fé fosse desviada ou banida. Ainda, existem pessoas que não são crentes, mas obedecem aos preceitos da civilização por se sentirem intimidados pelas ameaças da religião e se vêem obrigados a segui-los por fazer parte de sua realidade.

Hoje podemos dizer que a religião é de fundamental importância na  vida do individuo, a fé, a crença surte um efeito sobrenatural no psicológico de uma pessoa. A Psicologia e a Religião são dois pilares que não podem andar separadamente, até pela própria necessidade humana. 




OBRAS COMPLETAS DE C. G. JUNG Volume XI/1 Psicologia e Religião



   
A problemática religiosa ocupa um lugar central na obra de C. G. Jung.

Quase todos os seus escritos, especialmente os dos últimos anos, tratam do fenômeno religioso. O que Jung entende por religião não se vincula a determinadas confissões. Trata-se, como ele próprio diz, de "uma observação acurada e conscienciosa daquilo que Rudolf Otto chamou de numinosum. 


Esta definição vale para todas as formas de religião, inclusive para as primitivas, e corresponde à atitude respeitosa e tolerante de Jung em relação às religiões não-cristãs.

O maior mérito de Jung é o de haver reconhecido, como conteúdos arquétipos da alma humana, as representações primordiais coletivas que estão na base das diversas formas de religião. 


O homem moderno sente, cada vez mais, falta de apoio nas confissões religiosas tradicionais. Reina atualmente uma grande incerteza no tocante a 
assuntos religiosos.


A nova perspectiva desenvolvida por Jung permite-nos 
uma compreensão mais profunda dos valores tradicionais e confere um novo sentido às formas cristalizadas e esclerosadas. 


Em "Psicologia e Religião" Jung se utiliza de uma série de sonhos de um homem moderno, para revelar-nos a função exercida pela psique inconsciente, e que lembra a alquimia. No trabalho sobre o "dogma da Trindade", mostra-nos determinadas semelhanças da teologia regia do Egito, assim como das representações babilônicas e gregas, com o cristianismo, e no estudo sobre o ordinário da missa usa ritos astecas e textos dos alquimistas como termos de comparação.







0 comentários

Postar um comentário

Não só comente! Elabore uma grande critica ou opinião favorecedora!

Buscar

Translator

Hora

Psicologa

Psicologa
Sou Funcionária Pública Federal e Psicóloga Graduada na Faculdade CESMAC, especializada nas áreas Jurídica, Clínica e Escolar. Pós Graduada em Vigilância à Saúde, pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL.
Psicologa online?
Estando verde, clique no ícone para contato com Fernanda!

Visualizações no Blog

Histórico

Observação

Para todos visitantes e membros quero logo avisar que as minhas opiniões estão em vermelho em todas as postagens!

Ops: E para terem uma melhor leitura das postagens cliquem no "Continue lendo" dessas postagens e todo conteúdo será esboçado!

Descubra o que se passa em:

http://www.bispomacedo.com.br

Agregador

LinkLog
Agradeço ao LinkLog pelo grande tráfego de visualizações que me tem concedido!
Ocorreu um erro neste gadget
Fique sempre atualizado!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
Widget by MundoBlogger Instale este widget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...