Serviços Conectados

Rádio

Followers

Link-me

Postagens populares

Publicidade

Tecnologia do Blogger.
I made this widget at MyFlashFetish.com.

Obesidade Infantil e Sua Influência Psicológica

Postado por Psicologa Fernanda Nascimento quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012



     
 A Obesidade é definida como um excesso de gordura corporal relacionado à massa magra, e o sobrepeso como uma porção relativa de peso maior que desejável para a altura são condições de etiologia multifatorial, cujo desenvolvimento sofre influencias  de fatores biológicos, psicológicos e sócio-econômicos.
     
    Existe uma grande variabilidade biológica entre os indivíduos em relação ao armazenamento do excesso de
energia ingerida condicionada por seu patrimônio genético. Os fatores genéticos têm ação permissiva para que os fatores ambientais possam atuar, como se criassem “ambiente interno” favorável à produção do ganho excessivo de peso (sobrepeso e obesidade).
   Muitos são os fatores causadores da Obesidade infantil, a hereditariedade é um deles. E outros como disfunção hormonal, alimentação inadequada,problemas emocionais ou psicológicos, dentre outros. Vejamos o que alguns profissionais e teóricos dizem a respeito dessa patologia.

  Atualmente é considerada um problema de saúde pública justificada pelo aparecimento crescente de crianças e adolescentes obesos, o que tem preocupado os profissionais e pesquisadores da área da saúde.


    o desencadeamento do excesso de peso nos pequenos tem origem diversa, podendo ser genética, elevado consumo calórico ou baixa frequência de atividade física e até uma mistura de todos esses fatores.
   Ao diagnosticar excesso de peso e maus hábitos alimentares nesta faixa etária a reeducação alimentar com um nutricionista é de extrema importância, pois a criança adquire hábitos saudáveis para a vida toda. Então fique atento às orientações: Cuidado na escolha dos lanches, tanto aquele que leva ou compra na escola quanto em casa. Dê preferência às frutas, sucos naturais e evite alimentos industrializados e fritos. Um adulto deve acompanhar no controle das quantidades, qualidade e horário das refeições.
   Estimule bons hábitos alimentares para toda a família e não se esqueça que a alimentação dos pais é o principal exemplo para as crianças.
   Lembre-se também que a atividade é essencial para o controle do peso das crianças e adultos. Procure a orientação de um educador físico.
A Nutricionista.Com - Glaucia Figueiredo Justo - CRN4 09100413 -Nutricionista em Vitória e Vila Velha.
   





    Então, muita atenção pai e mãe na hora da escolha dos lanches de seus filhos, pois se o problema da obesidade pode ser de origem genética, aí é que os cuidados deverão ser redobrados, pois já possui uma herança, podendo assim evoluir na infância e vida adulta.


Conforme a opinião de alguns Endocrinologistas eles dizem que:

   A obesidade é considerado pela Organização Mundial de Saúde, uma doença epidêmica, classificada de acordo com o CID (Código Internacional de Doença, Nº E.66). Até pouco tempo atrás a maioria dos médicos e especialistas de qualquer área, consideravam o aumento de peso em uma pessoa como sendo uma situação em que o ser humano, apresentava uma postura onde predominava o desleixo, a ociosidade, a falta de exercício e até a gula. 
   Hoje temos a consciência que centenas de fatores genéticos estão direta ou indiretamente envolvidas nessa doença, dos quais entre 40 a 45 genes já se tem a identificação genética e no máximo 20 genes nós conseguimos manipular. Entretanto com o avanço da ciência temos melhorado os fatores de diagnósticos, têm sido desenvolvidas novas terapêuticas que influenciam cada vez mais no controle desta doença grave.
  Sabemos hoje, que além dos fatores já  mencionados existem outros fatores também que colaboram com o problema, tais como: hábitos de vida, falta de exercício, e a orientação nutricional. Temos a certeza de que a cada dia, nós médicos especialistas Endócrinos e outros  Cientista faram com que os nossos pacientes tenham uma melhor qualidade de vida. 

Dr.João Santos Caio Jr
Endocrinologista
Dra.Henriqueta V.Caio
Endocrinologista

   De acordo com Fisberg (1995), a obesidade está diretamente ligada à infância, pois é nessa fase, principalmente, entre os dois e três anos, que se adquire a maior parte das células adiposas. Segundo o autor, grande parte da população obesa tem a infância como uma de suas principais vias. Sendo assim, pessoas que apresentam excesso de peso na infância tendem a ser mais obesas na vida adulta em relação àquelas que se tornaram obesas posteriormente. Além disso, os primeiros tornam-se mais propensos a desenvolver graves comprometimentos de saúde, no futuro.

  Desde a concepção no ventre da mãe, deve-se ter um cuidado maior em relação a alimentação da gestante, pois é a partir daí que dependerá a vida futuro da criança nascer saudável. Como sabemos são inúmeros os fatores que influenciam na obesidade, e por isso a mulher durante a gestação deve ter acompanhamento com um médico obstetra, mais também com o profissional Nutricionista,Endocrinologista para saber suas taxas hormonais, e obter um controle do peso, pois como falamos no início obesidade também tem a ver com hereditariedade, dessa forma poderá evitar sérios problemas do decorrer da vida desse individuo.


  Para Richardson (1946) considera que a obesidade pode ser considerada como um componente de uma neurose, cuja expressão física é o acúmulo de gordura e argumenta que, ao avaliarmos a evidência da obesidade como resultado de um distúrbio emocional, é preciso considerar que uma neurose pode existir independentemente ou coexistir com anormalidades nos mecanismos fisiológicos.

  Isso quer dizer que a obesidade mexe com todos os aspectos, tantos físicos , quanto psicológico da criança obesa. Cabe uma maior avaliação e toda uma historicidade familiar sobre a patologia, e tentar descobrir qual a sua real causa.

    Pelo que já foi exposto, pode-se ver que os psicanalistas são unânimes em assinalar, na obesidade, uma fixação na fase oral e uma regressão a ela. Nesse contexto ganha destaque a figura materna, responsável pela nutrição da criança, e a mãe do obeso é discutida por muitos autores. Dentre eles, destaca-se Bruch (1973, 1976, 1977), médica pediatra, endocrinologista e psicanalista, autora de volumosa obra sobre a obesidade.

   É como falei anteriormente, a mãe tem uma parcela de culpa, por abusar de sua alimentação durante a gravidez,e não buscar um acompanhamento médico e nutricional, para combater obesidade durante a gestação.
   Portanto, é importante salientar que desde a gestação, a gestante deve procurar uma unidade de saúde para um bom acompanhamento gestacional.E com isso evitar que a criança sofra sérios riscos de saúde, e também a descriminação por parte de alguns colegas na escola e durante toda vida, podendo até ser vítima do Bullying  dessa grande  violência física ou psicológica.
   
   O principal objetivo da atenção pré-natal e puerperal é acolher a mulher desde o início da gravidez, assegurando, ao fim da gestação, o nascimento de uma criança  saudável e a garantia do bem-estar materno e neonatal.E livrar o futuro dessa criança ajudando-a a ter uma vida na infância, adolescência e vida adulta com qualidade e equilíbrio. 

    Uma atenção pré-natal e puerperal qualificada e humanizada se dá por meio  da incorporação de condutas acolhedoras e sem intervenções desnecessárias; do  fácil acesso a serviços de saúde de qualidade, com ações que integrem todos os  níveis da atenção: promoção, prevenção e assistência à saúde da gestante e do  recém-nascido, desde o atendimento ambulatorial básico ao atendimento hospitalar para alto risco.
















2 comentários:

  1. É UM TEMA QUE CHAMA MUITO MINHA ATENÇÃO,POIS É NOTÓRIO VÊ CRIANÇAS OBESAS POR ONDE ANDO NAS ESCOLAS PRINCIPALMENTE,AS CRIANÇAS NESSE AMBIENTE ESCOLAR VIVEM EM LIBERDADE NO QUE SE DIZ RESPEITO AOS LANCHES E GULOSEIMAS ONDE ELAS TEM LIVRE ACESSO.É UM ASSUNTO DELICADO E CABE TODO UM CUIDADO POR PARTE DOS PAIS E PROFISSIONAIS,POIS ENVOLVEM QUESTÕES EMOCIONAIS,DA RELAÇÃO FAMILIAR DENTRE OUTRAS.ABRAÇOS.ANDRÉA BANDEIRA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! continue postando sua opinião é muito importante, poderá nos ajudar a melhorar a cada dia. E poderá também sugerir temas para trabalharmos. Nossa intenção é poder contribuir para o conhecimento do saber.

      Excluir

Não só comente! Elabore uma grande critica ou opinião favorecedora!

Buscar

Translator

Hora

Psicologa

Psicologa
Sou Funcionária Pública Federal e Psicóloga Graduada na Faculdade CESMAC, especializada nas áreas Jurídica, Clínica e Escolar. Pós Graduada em Vigilância à Saúde, pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL.
Psicologa online?
Estando verde, clique no ícone para contato com Fernanda!

Visualizações no Blog

Histórico

Observação

Para todos visitantes e membros quero logo avisar que as minhas opiniões estão em vermelho em todas as postagens!

Ops: E para terem uma melhor leitura das postagens cliquem no "Continue lendo" dessas postagens e todo conteúdo será esboçado!

Descubra o que se passa em:

http://www.bispomacedo.com.br

Agregador

LinkLog
Agradeço ao LinkLog pelo grande tráfego de visualizações que me tem concedido!
Ocorreu um erro neste gadget
Fique sempre atualizado!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
Widget by MundoBlogger Instale este widget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...