Serviços Conectados

Rádio

Followers

Link-me

Postagens populares

Publicidade

Tecnologia do Blogger.
I made this widget at MyFlashFetish.com.

A Importância do Afeto na Vida do Individuo

Postado por Psicologa Fernanda Nascimento segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012





O AFETO VALE PARA VIDA TODA!





   A partir do ponto principal que é a gestação, o individuo já possui uma necessidade muito grande do afeto dentro do ventre materno, pois é de sua vida intrauterina que decidirá como será sua vida no meio exterior.A teoria de Wallon considera o desenvolvimento da pessoa completa integrada ao meio em que está imersa, com os seus aspectos afetivo, cognitivo e motor também integrados. O afeto por parte da mãe e do pai é muito importante, a cada momento do desenvolvimento do feto, é comprovado cientificamente que o bebê sente tudo que se passa de bom ou ruim, vindo do mundo exterior, e isso influenciará positivamente ou negativamente em sua vida futura.



A TEORIA DE HENRI WALLON



   Assim, a ênfase é para a integração – entre organismo e meio e entre as dimensões: cognitiva, afetiva, e motora na constituição da pessoa. A pessoa é vista como o conjunto funcional resultante da integração de suas dimensões, cujo desenvolvimento se dá na integração de seu aparato orgânico com o meio, predominantemente o social.
    A afetividade evolui conforme as condições maturacionais de cada pessoa e com formas de expressões diferenciadas, que se configuram como um conjunto de significados que o indivíduo adquire nas relações com o meio, com a cultura, ao longo da vida. Os significados  representam para cada pessoa as diferentes situações e experiências vivenciadas num determinado momento e ambiente social. Por este motivo afetividade não permanece imutável ao longo da trajetória da pessoa.A afetividade, corresponde à energia que mobiliza o ser em direção ao ato, enquanto a inteligência corresponde ao poder estruturante que o modela a partir dos esquemas disponíveis naquele momento.
    
    Para Wallon, a emoção precede nitidamente o aparecimento das condutas do tipo cognitivo e é um processo corporal que, quando intenso, pode impulsionar a consciência a se voltar para as alterações proprioceptivas, prejudicando a percepção do exterior. Em virtude de seu poder de sobrepor-se à preponderância da razão, é necessário, segundo Wallon, manter-se uma “baixa temperatura emocional” para que se possa trabalhar as funções cognitivas. 
A emoção é capaz de preponderar sobre a razão sempre que à última faltem recursos para controlar a primeira. O desenvolvimento deve conduzir à predominância da razão, pois, para Wallon, “a razão é o destino final do homem”.
A integração entre as dimensões motora, afetiva e cognitiva, conceito central da teoria de Wallon, é claramente descrito por Mahoney.

   

   Sendo dessa forma podemos dizer que a constituição da pessoa se dá de acordo com suas condições de existência. O meio social e a cultura constituem as condições, as possibilidades e os limites de desenvolvimento para o organismo.

O VINCULO AFETIVO-MÃE-FILHO

    O vínculo afetivo mãe-bebê é considerado como essencial para a construção da vida psíquica do ser humano; é a partir do vínculo com a mãe que o bebê vai experimentar o mundo; em outras palavras  é a mãe quem apresenta o mundo ao bebê.
     O Vinculo afetivo é uma relação de afeto que se caracteriza pela reciprocidade. O cuidado da mãe para garantir a sobrevivência da criança representa e simboliza um investimento afetivo. Tais estímulos são recebidos pelo bebê, que gratifica-se com eles, ou não, e responde. Então, por exemplo, o bebê chora porque está com fome, a mãe oferece o alimento o bebê se acalma porque tem sua necessidade atendida, e isso gratifica a mãe. Estabelece-se, então, um ciclo de reciprocidade, permeado pelo afeto entre mãe e bebê. É a partir e através desse processo contínuo de interações entre a mãe e o bebê que o vínculo afetivo entre eles vai se construindo.


QUAL A IMPORTÂNCIA DESSE VINCULO?

É através dessa ligação afetiva, recíproca e ativa, que se constrói a base para outros vínculos afetivos, formados no decorrer da vida. Não seria exagero considerar que essa primeira relação assume, dentro da vida emocional do indivíduo, um papel determinante nos relacionamentos e escolhas de sua vida. É a base da confiança que o ser humano estabelece com o mundo.




É IMPORTANTE QUE HAJA UM VINCULO AFETIVO ANTES DO NASCIMENTO!

A mãe pode dedicar uma atenção dirigida ao bebê em alguns momentos do dia, como, por exemplo, conversar com ele descrevendo suas atividades, anunciando os preparativos para a chegada da criança, colocar músicas agradáveis, cantarolar cantigas de ninar, acariciar o ventre e compartilhar sentimentos para estabelecer uma relação de confiança, segurança e otimismo. O importante é que a mãe haja de forma natural e espontânea, porque, nesse momento, a verdade é o que irá permitir que o amor circule com segurança para a construção dos laços afetivos. Cada mãe é a mãe que pode ser!

COMO VIGOTSKY VÊ ESSA RELAÇÃO DE AFETIVIDADE?

Uma das dificuldades no estudo da afetividade é a definição do que realmente significa o termo. Na linguagem geral, afeto relaciona-se com sentimentos de ternura, carinho e simpatia. Nas mais variadas literaturas, afetividade está relacionada aos mais diversos termos: emoção, estados de humor, motivação, sentimento, paixão, atenção, personalidade, temperamento e outros tantos. A maior parte das vezes, confundida com emoção. O número de definições científicas sobre o termo emoção é grande até 1981 havia mais de cem definições listadas por Kleinginna e Kleinginna, já que a afetividade é estudada em áreas de conhecimento diversas e não interdisciplinarmente.

  Para Vygotsky (1896-1934), o desenvolvimento pessoal seria operado em dois níveis: o do desenvolvimento real ou efetivo referente às conquistas realizadas e o do desenvolvimento potencial ou proximal relacionado às capacidades a serem construídas.  Vygotsky é considerado, muitas vezes, cognitivista por ter se preocupado principalmente com os aspectos do funcionamento do pensamento. Entretanto, questionava o dualismo entre as dimensões afetivas e cognitivas quando menciona que a psicologia tradicional peca em separar os aspectos intelectuais dos afetivos-volitivosVygotsky afirmava que “os processos pelos quais o afeto e o intelecto se desenvolvem estão inteiramente enraizados em suas inter-relações e influências mútuas”.
  As contribuições de Wallon, Piaget e Vygotsky estão sendo retomadas pelos educadores  para entender a percepção intuitiva de pais e professores de que as experiências e os laços afetivos influenciam os processos de ensino-aprendizagem.
    Na educação de abordagem construtivista, a preocupação com o a forma de ensinar passa a ser tão importante quanto o conteúdo a ser ensinado. Por isso, a intensificação das relações, os aspectos afetivos emocionais, a dinâmica das manifestações e as formas de comunicação passam a ser pressupostos para o processo de construção do conhecimento.
    A afetividade também é concebida como o conhecimento construído através da vivência, não se restringindo ao contato físico, mas à interação que se estabelece entre as partes envolvidas, na qual todos os atos comunicativos, por demonstrarem comportamentos, intenções, crenças, valores, sentimentos e desejos, afetam as relações e, conseqüentemente, o processo de aprendizagem.
   Perceber o sujeito como um ser intelectual e afetivo, que pensa e sente simultaneamente, e reconhecer a afetividade como parte integrante do processo de construção do conhecimento, implica um outro olhar sobre a prática pedagógica, não restringindo o processo ensino-aprendizagem apenas à dimensão cognitiva.



Portanto, a afetividade é muito importante desde a gestação,pois o carinho, amor, afeto, entre mãe-filho-e- pai, pode fazer uma grande diferença na vida futura de sua criança, e refletir intensamente na vida adulta. Reflita sobre isso, e busque ter uma gravidez saudável, com acompanhamento médico obstetra, para fazer um pré-natal, acompanhamento familiar (marido) e psicológico para se trabalhar em terapia, se conhecer melhor e ter uma gravidez desejável.



0 comentários

Postar um comentário

Não só comente! Elabore uma grande critica ou opinião favorecedora!

Buscar

Translator

Hora

Psicologa

Psicologa
Sou Funcionária Pública Federal e Psicóloga Graduada na Faculdade CESMAC, especializada nas áreas Jurídica, Clínica e Escolar. Pós Graduada em Vigilância à Saúde, pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL.
Psicologa online?
Estando verde, clique no ícone para contato com Fernanda!

Visualizações no Blog

Histórico

Observação

Para todos visitantes e membros quero logo avisar que as minhas opiniões estão em vermelho em todas as postagens!

Ops: E para terem uma melhor leitura das postagens cliquem no "Continue lendo" dessas postagens e todo conteúdo será esboçado!

Descubra o que se passa em:

http://www.bispomacedo.com.br

Agregador

LinkLog
Agradeço ao LinkLog pelo grande tráfego de visualizações que me tem concedido!
Ocorreu um erro neste gadget
Fique sempre atualizado!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
Widget by MundoBlogger Instale este widget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...