Serviços Conectados

Rádio

Followers

Link-me

Postagens populares

Publicidade

Tecnologia do Blogger.
I made this widget at MyFlashFetish.com.

O que Poderá Sustentar um Casamento?

Postado por Psicologa Fernanda Nascimento sábado, 28 de abril de 2012

 

O que Poderá Sustentar um Casamento?
Existe ferramentas  para um bom relacionamento?

Quando se fala em sustentação, a primeira coisa que vem a cabeça é que o sexo, é a base de tudo num casamento. Será que os divórcios estão ligados a falta de sexo?


O que leva um casamento ao ponto final?
O que é importante para uma relação duradoura?
Como agradar seu parceiro em meio a turbulências?
Como praticar o sexo depois de uma briga?
Como perdoar em meio a traição?
Como conservar seu casamento sem a ajuda de Médium?
Quem é responsável pela estrutura do casamento?
Quem pode te ajudar, Deus ou o Diabo?

Muitas indagações são feitas e a maioria dos casais  buscam soluções em diversos lugares, e não são capazes de reconhecer que eles mesmos, são responsáveis do mantenimento de suas vidas conjugais.

Muitas são as razões pelo qual um casamento pode chegar ao ponto final.

 1.Como foi esse relacionamento desde o início? Houve um conhecimento profundo sobre a vida de cada um, ou o namoro se resumiu em beijos e abraços até o dia do casamento?
Muitos casais sofrem por não ter tido a oportunidade de conhecer a si mesmo, e depois ao outro, isso é fundamental para que um relacionamento seja solidificado. Se formos pesquisar, poucos casais tiveram tempo para o diálogo antes do casamento, se não o houve antes, muito menos o terá depois.

  2. O bom filho, o bom amigo, o bom neto, o bom sobrinho, o bom tio etc. Se tornará um bom marido. E como tornar duradoura essa relação, não existe casal perfeito, um pouco de falhas aqui, um pouco de qualidades ali, mais com um pouco de conhecimento, gostos, diálogos, compreensão, atenção, abdicar das razões, colocará o amor a cima de tudo, e isso tem que ser pesado em balança, eu quero manter meu casamento, que devo levar em consideração? A emoção, a Razão ou o amor? A emoção diz não vou ceder, a razão ele é quem errou, e o amor? Se existe amor não existe defeitos, todos serão encobertos.

 3. Agradar seu parceiro em meio as turbulências não é fácil,o que se deve fazer nessas horas, parar e pensar no que causou a turbulência, é possível voltar ao tempo e rever isso? Sim, nunca é tarde reconhecer onde você caiu e tornar a levantar. Não existe receita, você é a única pessoa que ode decidir o que é melhor para você mesma.E quando se trata de amor, ele deve estar a cima de tudo, vale a pena recomeçar.

 4. Essa parte é a mais difícil de todas, como manter relações com seu parceiro depois de uma briga? Será que vai rolar clima? É complicado, mais como eu já disse anteriormente, se nesse relacionamento existe o amor como base, existe uma simples palavra que poderá apagar todo sentimento de raiva, tristeza, e mágoas, É o Perdão, só ele poderá restabelecer seu casamento, e isso tem que partir dos dois lados, sendo assim, sempre haverá clima, mesmo depois de uma briga. A mulher é mais durona e difícil de perdoar, isso complica, tem que haver entrega total.

  5.Ninguém é obrigado a perdoar traição, mais se existe amor, e não pensas em separação, se utilize do amor que existe dentro de você e lute para reconquistar seu parceiro. Para isso é necessário uma boa terapia para você rever seus valores, se conhecer melhor, e buscar uma mudança,tentar renunciar alguns pontos que levaram e contribuíram para uma traição, a reflexão nessa hora é a melhor coisa. Quem decidirá é você, lembrando que sua decisão poderá não ter mais solução.

  6.Existe casais que pensam que buscar a ajuda de um médium isso irá salvar seu casamento, negativo, isso só irá destruir mais e mais seu casamento, não deves levar em consideração macumbas, ou oferendas para trazer seu marido de volta. A responsabilidade é sua, não adianta jogar o peso nos ombros dos outros, você tem um poder de construir e reconstruir seu casamento, não é seu pai, sua sogra, ninguém, só você, precisas estar aberta ao perdão, e se existe amor, esses são os ingredientes mais importantes. E precisas saber que ninguém é perfeito, e que todo mundo merece uma segunda chance. Se você tem sua crença, isso a ajudará, mais quem resolverá mesmo é você.

  7.O casal em si são os responsáveis por manter seu casamento,acredito que quando um casal resolve se relacionar, tem total consciência do que quer, por isso desde o início abordei que namoro não se resume em beijos e abraços, mais no conhecimento de si e do outro, para saber com quem você irá se envolver, é certo que ninguém conhece ninguém a fundo, o homem e a mulher é mistério, não há nada escrito em suas testas que você vai ser feliz com tal pessoa, mais se você procurar tempo para entender e compreender cada gosto, cada atitude, cada ação, cada dia o humor, e principalmente buscar referencias de amigos e familiares, tenho certeza que ninguém vai se casar enganado. Se você buscou tudo isso antes, você terá uma base, e saberá como levar e renunciar o seu ser para obter um casamento estruturado, é mais uma questão de sabedoria.

   8. Olha, isso irá depender da sua crença, é relativo, cada um crer no que quer, e buscará a ajuda do Deus que você acreditar, se terá resultados, só você verá, existem muitas teorias acerca do casamento, seja Deus ou o diabo, não sei, mais você só terá bom êxito em seu casamento, se usar ferramentas importantes de sustentação, isso você é quem decidirá quais irá usar. Uma coisa eu digo, por experiência própria, que Deus tem sua participação em meu casamento, mais se eu não usar as ferramentas certas, que são:
  • Amor
  • Perdão
  • Renuncia
  • Atenção
  • Compreensão
  • Atitude
  • Ação
  • Sabedoria
  • Diálogo
  • Companheirismo
  • Fidelidade

Essas são algumas ferramentas que poderá sustentar seu casamento, seguir é opção. 

Amor no Casamento
               Jones Gomide, 50, é psicólogo, psicoterapeuta de casais, sexólogo, diretor da Psiquê Psicologia Geral. 
  O amor não é o mais importante. O amor é invenção moderna na história dos casamentos. Faz pouco tempo que ele adquiriu importância. Seu valor para o casamento, no mundo ocidental surge por volta do século XIII. No mundo oriental não tem tanta importância e no ocidental não é universal. Em alguns lugares do mundo, Marrocos por exemplo, se um homem pedir uma mulher em casamento, poderá receber a surpresa de ganhar no mesmo "kit" outros parentes, principalmente irmãs, que nem sequer o conhecem. O amor é importante, mas há fatores que unem e influenciam no sucesso da união conjugal mais do que o amor. O sexo começa a passar pela cabeça de quem lê esta afirmação. Mas o sexo também não é tão importante. Em outro artigo falaremos de sexo. Aqui, nos interessa apenas desmitificar o peso do amor. O amor é sentimento instável. Depende imperceptivelmente de suposições e de expectativas tácitas e implícitas que se tem sobre o outro. Depende da época de sua vida: do que você está vivendo, de suas necessidades pessoais, de seus sonhos. Imagine que a sua vida seja um tabuleiro de quebra-cabeças dinâmico, mais ou menos assim: conforme a imagem que ele adquire, a peça que falta é diferente. No quebra-cabeças imaginado do amor, a peça que falta nem sempre pode ser representada pela mesma pessoa. Em alguns momentos e até em algumas épocas duradouras, seu par é justamente a peça que sobra. Deixa de ser o objeto desejado e passa a ser objeto estranho ao amor. A vivência que se tem é de que o amor acabou. Você continua até gostando, mas percebe que não é amor. Como isto é dinâmico, muda, e esta pessoa volta a se encaixar. Se o amor for a principal, a mais forte ou a única base do casamento, é óbvio que em épocas como esta, o desmoronamento é inevitável. Pessoas que tem muitas afinidades fazem casamentos mais felizes. Não é bom se casar com tua xerox, nem com pessoa abúlica, que se submeta a todos os teus desejos. Mas com pessoa que espontaneamente se familiariza e convive com facilidade com o seu mundo e mais ainda, que se adapte as suas mudanças. Nas épocas em que teu quebra-cabeças pedir uma peça diferente, a pessoa espontaneamente -por afinidade- poderá se adaptar e continuar encaixando. Você gosta de vida social, esportes, danças, automobilismo, etc. Você tem religião, valoriza família, amizades, dinheiro. Você gosta de romantismo, de sexo, de surpresas, de comemorar datas, etc. Estas coisas são importantes para você. Você gosta de tantas outras coisas e nem importam quais sejam. Não tente convencer ninguém. Prefira encontrar para seu par eterno, uma pessoa que espontaneamente tenha afinidades com você. Quando o amor ficar em baixa, quando o sexo ficar em baixa, as afinidades manterão os dois unidos. As afinidades favorecem a estabilidade das relações conjugais. Casamentos estáveis quase sempre não tem o amor em primeiro lugar, nem o sexo. Se você se perguntar o que fazer quando o amor e o desejo sexual sumirem, encontrará facilmente a resposta se você e seu par tiverem muitas afinidades. As afinidades são mais importantes do que o amor.





0 comentários

Postar um comentário

Não só comente! Elabore uma grande critica ou opinião favorecedora!

Buscar

Translator

Hora

Psicologa

Psicologa
Sou Funcionária Pública Federal e Psicóloga Graduada na Faculdade CESMAC, especializada nas áreas Jurídica, Clínica e Escolar. Pós Graduada em Vigilância à Saúde, pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL.
Psicologa online?
Estando verde, clique no ícone para contato com Fernanda!

Visualizações no Blog

Histórico

Observação

Para todos visitantes e membros quero logo avisar que as minhas opiniões estão em vermelho em todas as postagens!

Ops: E para terem uma melhor leitura das postagens cliquem no "Continue lendo" dessas postagens e todo conteúdo será esboçado!

Descubra o que se passa em:

http://www.bispomacedo.com.br

Agregador

LinkLog
Agradeço ao LinkLog pelo grande tráfego de visualizações que me tem concedido!
Ocorreu um erro neste gadget
Fique sempre atualizado!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
Widget by MundoBlogger Instale este widget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...